Wednesday, September 20, 2006

O Vôo...



Chegou à praia depois de uma noite de insónia. Esticou a toalha e o corpo moldou-se na areia, num acordo de formas necessárias que conseguiram tornar-se dossel de um descanso pretendido.

A noite fora grande demais para os pensamentos que a percorreram. Noite fora, dera voltas e voltas, sem encontrar posição correcta que lhe permitisse alhear-se de tudo, cair num poço escuro e silencioso, que calasse todas as amarguras que dilaceraram a sua mente, naqueles dias.

Todos dizem que o amor liberta e sempre fora o que teria desejado para si. Então porquê aquela sensação de asas cortadas, sem encontrar rumo para o seu vôo?

O que seria mesmo o amor ? De libertação não tinha o perfil, segundo aquilo que lhe parecia, pois os seus dias e as suas noites, todos os minutos dos dias e das horas indormidas, pareciam-lhe uma prisão onde só a noite entra e não se vislumbra qualquer
porta de saída…

Porquê? Porquê?
Agora deitada ao lado do mar, enroscada sobre si mesma na areia da praia, sentia-se a salvo daquele assalto de que o seu corpo e o seu espírito foram alvo. Imaginou, de olhos fechados e com o mar em fundo, como a distância colocaria dores no peito porque os olhos deixariam de ver e os ouvidos de ouvir.
Mediu tudo: a viagem, o desconhecido, a surpresa da fuga, o desânimo para começar de novo, o medo…a distância, a alegria da chegada,o abrir os olhos para novos horizontes, as amizades antigas, completamente alheias a este seu sofrimento.

Libertação!

Olhou as gaivotas no seu revoltear chilreante, ouviu o murmúrio das ondas que, como um cântico de outras eras ressoou na sua mente, levantou-se muito lentamente – cada músculo do seu corpo ganhando asas, encetou os movimentos de vôo, abriu os braços agora transformados em asas e içou-se no azul dourado da manhã.

Lentamente, elevou-se no ar, surpresa da falta de peso. Era tão fácil voar, afinal…

Serena mas firme, continuou as suas evoluções aéreas, olhando agora o mundo de uma forma diferente.

Lá em baixo, o seu corpo continuava depositado na praia, feita leito…

Feliz, percebeu que já não havia nem espaço nem tempo, nem angústias que a impedissem de se voltar para o ponto que desejava, para o lugar ansiado, para o final da busca que empreendera, há muito, em busca do seu amor, agora cada vez mais perto de si.

Quando olhou o sol estremunhado, mas cada vez mais dourado, os seus olhos brilharam e sentiu-se feliz!

Luz Dourada






8 Comments:

Blogger CVJ said...

"... e sentiu-se feliz!"
É o que se encontra ao visitar este cantinho.
Beijo
Leonel

4:17 PM  
Blogger El Navegante said...

Cuanta magía e imaginaçao na sua creaçao Lucecinha.
Um pode sentir a sensaçao de paz e liberdade, e vc fizo nada mais e nada menos que deixar nascer um anjo, novo, cheio de amor, e acho que tudos sentimos a liviandade, e a felciidade e isse novo ser que salió da tua alma, só para que poudese ser feliz.
Um beijo muito grande e carinhoso, e parabens pela sua arte .
Também muito obrigado pela tuas visitas a meu barco que sempre me deixan o gosot da tua companhía .

5:59 PM  
Blogger augustoM said...

Ser liberto pela morte, não é liberdade, é transpor para outro tempo os motivos pelos quais ansiva pela libertação.
Um abraço. Augusto

5:54 AM  
Blogger Barão da Tróia II said...

Depois de ler as tuas ficamos libertos. Bom fim de semana.

3:19 AM  
Blogger Alvaro Gonçalves said...

Oi meu anjo de luz,

Hoje passei por aqui apenas para te desejar um bom fim de semana e uma semana cheia de paz.
Bjokas mil e xi - corações.

11:19 AM  
Blogger Barão da Tróia II said...

Excelente. Boa semana.

6:07 AM  
Blogger Alvaro Gonçalves said...

Oi minha amiga,

Aqui venho responder-te à tua questão sobre as letras para confirmação nos comentários.
É o seguinte e aliás vem mesmo um aviso do próprio site Blogger na parte dos comentários, basta lá ires ler, mas aqui vai abrevidado, a principio eu não tinha, mas aconteceu precisamente o que o site blogger avisa, existem sites que têm pequenos programas programados para deixar determinados comentários nos blogs e eu infelizmente fui uma das "vitimas" desses sites, coisa que me aborreceu bastante ter anúncios a pornografia que foi o meu caso, eu ia-me passando e nessa altura estudei melhor a parte dos comentários e optei por colocar esta pequena segurança assim só ficarão os comentários que as pessoas escrevem de livre vontade, mas caso eu não te tenha esclarecido o suficiente vai ao help do blogger e vê tudo sobre comentários.
Bjokas mil xi - corações.

8:56 AM  
Blogger Blue Lady said...

muito bonito!
Que leveza!

7:45 AM  

Post a Comment

<< Home